Educando sem agressão

Educando sem agressão

Roer ou arranhar móveis, sapatos, e outros objetos da casa é um comportamento comum em filhotes de cães e gatos. Isto para eles é uma brincadeira, é uma forma de exercitarem seus instintos.

Para evitar surpresas desagradáveis, só deixe o animal solto pela casa quando alguém puder vigiá-lo. Quando tiver que sair, deixe-o num local seguro com caminha, ração, água, ossinhos e brinquedos feitos especialmente para animais (encontrados em pet shops).

Se o animal ficar solto, além de estragar objetos ele poderá se machucar ou morrer caindo de janelas e sacadas, ser eletrocutado roendo fios elétricos, ser intoxicado comendo embalagens de material de limpeza, plantas tóxicas, Bombril,etc...

Depois de adulto, por volta de 1 ano , salvo casos de animais estressados, judiados ou deixados muitas horas sozinhos, os animais abandonam o hábito de estragar objetos e podem ser deixados andando livremente pela casa na ausência dos donos.

Se seu filhote fizer “arte”, a culpa não é dele, não o agrida fisicamente, pois você poderá machucá-lo. Fora isso, sua mão deve ser associada à carinho e comida, não à agressões.

Um animal que sofre agressões pode desenvolver caráter agressivo ou medroso, e atacar seu dono futuramente.

Maltratar animais é crime, sujeito à punição legal.

MALTRATAR ANIMAIS É CRIME! LEI 9605/98.

Cläudia Kronfly